terça-feira, 29 de maio de 2012

Precisa de alguma coisa?



Precisa de alguma coisa?




Aquilo que precisamos, retorna a nós, rigorosamente, na proporção, medida, e “qualidade” daquilo que doamos



Focalizemos a nossa reflexão sobre os receptores, aqueles que por norma, recebem.

Abundante é o acervo de pareceres acerca do conceito de doação quando gerado num verídico altruísmo. Quando doamos em generosidade, abrimos as comportas, iniciamos o processo de partilha, este só se completa, na medida da receptividade e ressonância frutífera, à nossa doação.

Nestes maravilhosos e únicos tempos de mudança, são inúmeras as fontes que o Universo colocou à disposição dos sequiosos do saber, do relembrar. Também nestes casos, se aplica a máxima “quanto maior o conhecimento, maior a responsabilidade”.

As escolhas que fazemos, e em tudo na vida, são a emissão de onda que vai retornar a nós, mais fortalecida, com o conteúdo que emitimos ou que sonegamos. Qual o teor nutritivo desse conteúdo que aproveitamos como receptores? Proveito, gratidão, passagem de testemunho? Sofregamente bebe-se de todos os açudes, sem se retirar o real provento dos mesmos…tão simplesmente porque, detemos o fluxo, barricamos em nós o conhecimento, a dádiva, e como uma pequena semente sem terra, esta morre, sem ter sequer nascido. Maioritariamente, ainda, os que buscam dádiva, consolo, serviços, raramente se colocam no papel de doadores, de consoladores, de servidores…

O nosso quinhão de terra, aquele onde podem germinar as nossas sementes, é a partilha franca, despojada.

Na procura de respostas e bem-estar, procura-se aconchego na proximidade de outros seres com as mesmas inquietações, no entanto, ética e responsabilidade se requer e impõe. O cuidado primordial a ter é de manter o circuito energético em expansão, em doação, seja no nível individual, seja no grupal. Se o foco de trabalho se centra no individualismo egocêntrico movido pelo anseio básico de “receber” a corrente sinergética torna-se num processo de retro alimentação viciada e tóxica, e mantém-se igual, como um charco de águas paradas.

As Leis Cósmicas são imutáveis e sempre presentes…Carma = Causa e Efeito…




“Só recebe quem estiver preparado para dar” Gandhi


A simplicidade deste ensinamento antigo é Lei : recebemos em conformidade com o que doamos!

Trabalho, presença, conhecimentos, meios, todos temos algo para doar, sem ser o que nos sobeja, mas aquilo que nos faz bem… o que aprendemos, o que recebemos, são as sementes que nos tocaram, e a seara, está ao nosso lado…

Meus Queridos, nestes Tempos de Mudança, vamos mudar a agulheta que norteia os nossos medos! A saúde, a abundância, a paz, a alegria, são o resultado da libertação do foco na carência, no individualismo egoico, no comodismo.

Vamos espraiar a nossa Luz por esse imenso espelho que são todos os que nos rodeiam. Vamos elevar a vibração do nosso coração, que por ressonância, envolva tudo e todos no Planeta.


“Paz na Terra aos Homens de Boa-Vontade”



A.


29 de Maio de 2012


http://magdal-eder.blogspot.pt/

domingo, 27 de maio de 2012

Minha Vida Em Outra Vida

Semeadores de Estrelas



Semeadores de Estrelas



O Tempo "gira" como um caleidoscópio colorido.

A Paz instala-se como uma ave no ninho

O Sol, aquece mais na  Alma serena

A Harmonia, é nuvem de algodão doce

que conspira e  seduz....



Não meus amigos, não é uma miragem....cada dia que "gira", trás consigo a certeza de um novo amanhã, cujo proveito é o que hoje criarmos.

Quero falar-vos dos "Semeadores de Estrelas", são Seres corajosos e nobres que em determinada altura do seu processo evolutivo, se voluntariaram para o Ciclo Reencarnatório, para a Roda de Sansara.

Foi-lhes dado conhecimento pleno das dificuldades que a prova impunha, das frustrações, das limitações, das tristezas.

E, até daquele sentimento indefinido, que não conseguimos nomear, e que mais não é que a saudade do "Lar".  No entanto aqui estão, em missões de amor, porque a experiência reencarnatória trás proventos para a evolução de cada indivíduo, mas também para todo o Universo, daí, serem estes “ OS FILHOS BEM-AMADOS” .

Os Semeadores de Estrelas somos todos nós. Todos e cada um semeamos estrelas que alumiam o caminho dos que nos rodeiam.

Somos códigos de abertura para os outros e a informação chega a cada um, conforme a sua capacidade de assimilação.

Mais do que a palavra, a forma como vivemos é o fio condutor que estimula o viver de outros.

Cada Ser, no seu degrau evolutivo, é um testemunho vivo.

Não devemos ter receio de passar o testemunho, é essa a nossa Missão.

Em especial aos que retomaram a missão de “curadores” lembra-mos que o factor mais importante do trabalho, é o encorajar a que cada um se harmonize a si próprio – o lembrar a cada luzeiro a sua perfeição e a sua luz – estimular a que cada um que nos procura, se liberte de todas as dependências, até da nossa…

Devemos ter sempre presente que tal como nos confirma a Física Quântica, somos co-criadores da realidade que vemos, ou seja, a realidade está nos olhos de quem olha. A forma como olhamos os outros, é fundamental para o nosso aprimorar espiritual.



-Se emitimos beleza, é beleza que vamos ver

-Se emitimos amor, é amor que vamos receber

-Se emitimos perfeição, o outro será perfeito



Vamos olhar sempre, tudo e todos com os Olhos da Alma, porque cada um de nós emite uma nota que compõe a pauta da perfeita sinfonia cósmica.

A minha gratidão profunda aos semeadores que diariamente iluminam de estrelas o meu caminho, de cuja sabedoria partilho, e com cujas dúvidas aprendo.





A.

 

 

 

Recomendo hoje e sempre a leitura ou releitura da Profecia Celestina.

 

Nota: segue postagem para aceder a vídeo do cientista Amit Goswami, que nos fala da realidade quântica.








Fisíca Quântica - Pelo cientista, Amit Goswami

Noite Mágica - Danças Circulares Sagradas


Cabe aqui um agradecimento pelo usufruto da belíssima Noite Mágica da passada sexta-feira.
À orientadora Ilídia Elisa e a todos os presentes, a nossa gratidão pela vivência plena de alegria e elevação.
        

domingo, 20 de maio de 2012

Danças Sagradas nas nossas Noites Mágicas

Portal de Luz convida....
Venha dançar connosco num hino à vida e à harmonia


Entrada livre


Imortalidade

"A reencarnação e a imortalidade são dois conceitos que significam mutuamente o mesmo. Devemos sempre interferir no que podemos abandonar, e abandonar aquilo que não nos deixa interferir. Seguimos assim o nosso destino e caminhamos para um conhecimento total do que somos e para o que somos, porque vivemos para o infinito e não para o momento"

Eduardo Grandizoli

Ser, estar, e doar…sem olhar a quem…


Ser, estar, e doar…sem olhar a quem…


Se alguém procura sua casa com frio é porque você tem o abrigo

Se alguém procura sua casa com alegria é porque você tem o sorriso

 Se alguém procura sua casa com lágrimas é porque você tem o consolo

Se alguém procura sua casa com versos é porque você tem a música

Se alguém procura sua casa com dor é porque você tem a cura

 Se alguém procura sua casa com palavras é porque você tem a audição

 Se alguém procura sua casa com fome é porque você tem o alimento.

Se alguém procura sua casa com beijos é porque você tem o mel.

Se alguém procura sua casa com dúvidas é porque você tem o caminho.

Se alguém procura sua casa com desânimo é porque você tem o estímulo. .

Se alguém procura sua casa com fantasias é porque você tem a realidade.

Se alguém procura a sua casa com desespero é porque você tem a serenidade.

Se alguém procura sua casa com entusiasmo é porque você tem o brilho.

Se alguém procura sua casa com segredos é porque você tem a cumplicidade.

Se alguém procura sua casa com tumultos é porque você tem a meditação.

Se alguém procura sua casa com confiança é porque você tem o azul.

Se alguém procura sua casa com medo é porque você tem o amor.

Ninguém chega por acaso à sua casa. Jamais feche as portas a quem levemente bate. Jamais vire as costas a quem chega de olhos límpidos. De coração inteiro, de alma exposta Não dê desculpas, não se agarre a mil argumentos racionais. Não invente motivos para justificar gestos bruscos. Destranque os portões das suas defesas forjadas. Destrua as muralhas construídas com os tijolos da indiferença. Todos que batem à sua porta merecem pão e vinho. Merecem seu abraço, seu aconchego. Todos que viajam em direcção a sua casa, e batem ao de leve….merecem entrar…


A Lei da Atração


Caso não veja as legendas, clicar na parte inferior do video onde diz cc
Para poder ver em ecrã total ver directamente do Youtube

Completude


Completude

Indiferente a faixas etárias, o amor é o ponto onde convergem a maior parte das dúvidas, desentendimentos, desarmonias e frustrações, que por sua vez se alastram a todos os aspectos da vida.

Em resposta a uma questão colocada há dias por um jovem, abordamos o fulcro de qualquer relacionamento, a comunicação e a veracidade.

As motivações do coração continuam a ser insondáveis para a maior parte dos seres, no entanto, são sempre baseadas na necessidade de aprendizado e superação do nosso estatuto consciencial.

Oamor a dois é o maior teste que nos é dado vivenciar, e dele podemos obter nota positiva, apenas quando vivido na veracidade interior de ambas as partes.

Um relacionamento é feito de dádiva, e aceitação.

Dádiva – Apenas quando o amor existe em nós podemos partilhá-lo com outro, ninguém pode dar (partilhar) o que não tem.

Aceitação – Todo relacionamento baseado na perspectiva de que podemos ou devemos mudar o outro está condenado á partida. O “modelo” por nós idealizado é o estereótipo impresso no nosso racional por estigmas sociais, dependências emocionais, vivencias traumáticas.

Nós, não temos que mudar ninguém, excepto a nós próprios, se pela auto – análise concluirmos essa necessidade.

Assim, e mais ainda num relacionamento a dois, o auto-conhecimento individual é fundamental.

Quando dois seres cruzam os seus caminhos, é precisamente na diferença de conceitos e posturas, que cada qual vai buscar os preciosos sedimentos com que se constroem os degraus da tolerância, da flexibilidade, da compreensão.

Quando o ciúme, a rigidez, o julgamento alheio, se tornam cerceadores da expressão das facetas pessoais, da afectividade, dos sonhos individuais, corroemos a raiz antes da planta florescer.

A liberdade de cada ser não é negociável, nem deve ser moeda de troca para a “harmonia” de qualquer relacionamento, isto, seria podar os ramos quando a planta está a florir. A comunicação aberta, leal, é a ponte que transpõe qualquer diferença.

O respeito para com as escolhas e opções que fizemos, é o único suporte para a estabilidade duma relação.

Dentro desse círculo de auto-respeito, cada qual deve ser árvore em crescimento, cuja seiva é alimento para a alma companheira, cuja copa pode ser sombra para quem dela precisar.

Queridos amigos, ninguém é metade (meia-laranja) de ninguém! Se assim fosse, seriamos eternamente seres incompletos…

Cada um de nós é em si mesmo, um arco-íris pleno de cor, sem princípio nem fim.
Pelos caminhos da vida, por vezes deparamos com a raríssima possibilidade de vermos um duplo arco-íris. Percursos paralelos, que nos indicam que o horizonte não acaba ali, e cuja função, é serem farol que trespassa a densidade das almas em procura.


A.

Ho`oponopono


Sinto muito. Perdoe - me. Amo-te. Sou grato.

Quando você diz :

“Sinto muito” Você reconhece que algo (não importa se saber o que) penetrou no seu sistema corpo/mente. Você quer o perdão interior pelo que aquilo trouxe à sua vida

Ao dizer:

 “Perdoe-me” você não está a pedir a Deus para te perdoar, você está pedindo a Deus para te ajudar se perdoar.

Ao afirmar

“Amo-te” transmuta a energia bloqueada (que é o problema) em energia fluída, religa-se ao Divino.

Finalmente

“Sou grato” é a sua expressão de gratidão, a sua fé que tudo será resolvido para o bem maior de todos envolvidos.

quinta-feira, 3 de maio de 2012

A Aura Humana


O que é a aura humana?

A aura humana é uma força energética evolutiva, que reúne todas as nossas informações físicas e metafísicas, que sustenta a vida e caracteriza o ser humano. Sem ela, não poderíamos existir. Ela é uma radiografia de todas as nossas vidas desde o momento de nossa formação espiritual e contém dados sobre o passado, sobre a vida presente e até mesmo tendências futuras.
A aura é sempre visível?


Sob condições adequadas, que discutiremos mais adiante, a aura pode ser vista por quase todos. Embora de maneira geral a sua visualização constitua um processo natural e espontâneo, o aperfeiçoamento da nossa capacidade de vê-la quase sempre requer a pratica, em algum grau, de procedimentos sistemáticos. Pelo exercício e pela experiência, é possível desenvolvermos a faculdade não só de ver a aura, mas também de a interpretar.

Existem equipamentos especiais para visualização da aura?

Embora haja alguns dispositivos que ajudam, tais como óculos especiais, em geral, não há necessidade de equipamentos especiais, os quais na verdade poderiam dificultar a visualização, em alguns casos. Existem também vários tipos de máquinas fotográficas, incluindo a que é usada na electrofotografia, que podem ser empregados para registar a aura (ou detalhes dela). Contudo, em razão de contínua transformação da aura, a utilidade desses aparelhos é limitada, excepto como instrumentos de pesquisa.

As crianças vêem a aura?

A aura é um fenómeno natural, e é comum as crianças – sem qualquer treino em procedimentos sistemáticos de visualização – relatarem que costumam vê-la. Todavia, com a maturidade, a nossa capacidade de visualização espontânea diminui e pode acabar escondida no subconsciente. É concebível, entretanto, que continuemos a ver e a reagir à aura no nível subconsciente pelo resto da vida.

Minha aura mantém-se inalterada no dia-a-dia?

A aura constitui um sistema dinâmico e evolutivo, portanto, sujeito a uma contínua transformação. Embora sua constituição exclusiva, ou estrutura básica, seja normalmente estável, o sistema áurico dispõe de flexibilidade suficiente para alterar sua coloração, intensidade, amplitude e frequência.

Até que distância do corpo físico se estende a aura?

A despeito de a aura visível, como é usualmente visualizada, estender-se apenas a alguns centímetros do corpo (linha branca), é possível que uma aura inteira , enquanto fenómeno energético se estenda ao infinito. É bastante provável que a aura humana esteja em constante interacção com outras dimensões de tempo, espaço, energia e matéria.

O meio ambiente interfere na aura?

A aura é sensível à totalidade do nosso ambiente interno e externo. Os factores mentais, físicos, espirituais interagem constantemente para actuar sobre a aura. Traços de personalidade, condições de saúde, interesses pessoais, questões sociais, estados emocionais e as circunstâncias do momento podem exercer um efeito drástico e imediato sobre a aura. Mesmo eventos distantes, globais ou cósmicos, podem alterar a aura.

Condições adversas que podem afectar a aura.

Uma vasta gama de estados mentais negativos, tais como ansiedade, hostilidade e frustrações, podem exercer um efeito devastador sobre o corpo e drenar a energia do sistema áurico. Da mesma forma, a falta de auto-estima, um conceito desfavorável sobre si mesmo e relações sociais negativas podem debilitar a aura e reduzir seriamente seu suprimento de energia. Os poluentes ambientais e certas substâncias presentes nas drogas podem temporariamente descolorir a aura ou diminuir sua extensão.

Factores positivos que actuam sobre a aura.

O amor, a força mais poderosa do universo, invariavelmente expande, ilumina e energiza a aura. Dentre os demais factores que a fortalecem destacam-se uma imagem positiva de si mesmo, sensação intensa de bem-estar, equilíbrio e harmonia interiores e interesse genuíno pelos outros. Cada esforço para ajudar o próximo ou para tornar o mundo um lugar melhor injecta uma energia que se irradia por todo o sistema áurico.

Qual a importância psíquica da aura?

Por constituir uma crónica da história de cada indivíduo, a aura pode fornecer informações importantes e não disponíveis por meio de outras fontes. Um número cada vez maior de evidências sugere que, alem das experiências de vidas passadas e presente, os eventos futuros, positivos e negativos, podem estar registados na aura. Sua simples visualização é capaz de activar nossas faculdades psíquicas, incluindo telepatia, premonição e clarividência.

Todas as auras têm cor?

A aura humana jamais perde a coloração. Embora a intensidade e a distribuição de cores possam variar consideravelmente, em termos gerais, a aura se caracteriza pela predominância de uma cor numa estrutura áurica relativamente estável. Embora às vezes se observem áreas brancas, a aura inteiramente branca, que significa perfeição, não existe.

Os animais têm aura?

Assim como os seres humanos, todos os animais tem aura, embora suas características sejam substancialmente diferentes da aura humana. A aura dos animais é normalmente menos complexa no que se refere à estrutura, mas sua coloração á mais intensa do que a nossa. Comparada à aura dos animais selvagens, a aura dos animais domesticados tem uma amplitude maior e uma coloração mais suave. Curiosamente, a aura dos animais de estimação frequentemente assume certas características de coloração, inclusive a cor dominante, dos seus primeiros donos. Com excepção dos animais doentes ou stressados, tais como aqueles que foram retirados da vida selvagem e colocados numa jaula, raramente se constata descoloração na aura dos animais.

As plantas têm aura?

Todas as plantas, qualquer que seja o seu porte, são dotadas de sistemas energéticos próprios, alem de um campo energético que as circunda, o qual, embora não seja habitualmente chamado de aura, apresenta algumas características semelhantes às da aura dos seres humanos e dos animais.

Em muitos casos, os padrões energéticos ao redor das plantas aparecem como uma extensão iridescente de sua estrutura básica e de suas cores. Percebemos ao longo de experiências que a nossa interacção com a vida das plantas, especialmente das árvores, pode influenciar o nosso próprio sistema energético.

Qual a relação entre a aura e o corpo físico?

A aura é uma manifestação visível da força vital que energiza a totalidade do nosso ser – físico, mental e espiritual. Sem essa força vital que o energiza, o corpo físico não funcionaria. Embora o corpo físico dependa da força vital reflectida na aura, essa força vital é independente do corpo físico. A aura, ao manifestar a força vital que serve de base para a nossa existência, também manifesta a nossa imortalidade como seres espirituais.

Qual a relação entre a aura e corpo astral?

O corpo astral, às vezes chamado de corpo etérico, é o correspondente não físico do corpo biológico. Ambos são mantidos pelo mesmo sistema energético de origem cósmica – o corpo astral em carácter permanente e o biológico, apenas temporário. Sem essa fonte de energia, não poderíamos existir fosse sob a forma física, mental e espiritual. Como já observado aqui, a aura humana é a manifestação visível dessa fonte de energia.

Qual a relação entre a aura e consciência?

A percepção consciente constitui a essência da nossa existência como fonte permanente de energia. A consciência individual é energia cósmica especialmente projectada para assegurar tanto a nossa individualidade como a nossa imortalidade. A nossa existência como entidade consciente é sustentada por um sistema de energia que compreende a aura e seu núcleo. É bastante frequente considerar-se esse núcleo como a eterna centelha da divindade que nos liga às nossas origens espirituais e dê sentido e permanência à nossa existência consciente.

O que acontece com a aura na morte?

A morte, mais do que um término de nossa existência como ser consciente, é o portal para um nova e estimulante dimensão de crescimento continuo. Embora na morte, o corpo físico “expire” como forma de vida, o não físico permanece energizado ao ascender para o plano extra físico. Neste plano, a força vital permanente, reflectida pela aura, continua sendo a mesma força vital de energização da nossa existência como entidades conscientes. Em alguns casos, a aura desprendida é visualizada como uma forma brilhante de energia que se ergue suavemente do corpo físico no momento da morte.

Em resumo, o sistema áurico humano está intimamente ligado a totalidade do nosso ser, permeando-nos e energizando-nos nos níveis físicos, mental e espiritual. É uma crónica em permanente evolução das nossas vidas, desde os nossos primórdios até o presente. É a manifestação do nosso destino de permanência e grandiosidade. Embora sua estrutura básica seja relativamente estável, é sempre sensível e reage ao nosso esforço de dirigi-lo.

Agora equipados com uma compreensão mais profunda da aura e de sua poderosa natureza, estamos prontos para explorar as novas e intrigantes dimensões da mente, do corpo e do espírito. A nossa missão – dominar as novas estratégias que energizam a nossa vida no presente e nos preparam para um crescimento ilimitado no futuro.



quarta-feira, 2 de maio de 2012

Oração


Deus Pai/Mãe



Que Sois e Estais em mim

Elevarei até vós a minha vibração

Santificada seja a nossa essência

Derramai sobre mim Vossa compaixão

Que se cumpra a missão em todos os reinos



Fazei-me reconhecer todos os meios

Que deixastes ao nosso dispor

Para a descoberta do percurso

Perdoai, se não Vos peço perdão

Só com passos se faz o Caminho



O Mal, não aceito ou reconheço

De meu irmão, não recebo ofensa

Apenas uma outra expressão que

Na sua própria dor, ele reinventa

Sob a forma menos bela do amor



Que eu possa ler todo coração pela regra da compreensão

Que a frustração ao nosso redor, seja transmutada em Paz

Que a palavra ou atitude de outrem, não deixe marca em mim

Que eu integre e cure, o sentir do meu irmão, e que a sua

 Alma, assim amada, seja sempre, foco de Luz



Amém




A.


As cores têm vibração


As cores têm vibração



 As cores como vibração energética, propagando-se em determinada frequência, produzem mudanças químicas de forma subtil no ser humano, interferindo no seu metabolismo quer no nível físico ou emocional. Às vezes, nem fazemos ideia do quanto estamos sendo bombardeados pelas cores no dia-a-dia.



  Alguns exemplos das aplicações terapêuticas das cores são:

Vermelho: - De todas as cores é a mais poderosa, devendo ser usada com prudência. É vitalizante, estimulante e excitante, além de aumentar a pressão sanguínea. Pode estar associada ao perigo, advertência e guerra, mas também a vida, sol, chama e energia. Associa-se ao chacra sacral. Intensifica as funções do corpo estimulando o sistema nervoso e fortalecendo a actividade do fígado.

Laranja: - É a cor da alegria, podendo ser usada para dar mais vida a uma atitude. É anti-depressiva, promove a boa digestão, beneficia a maior parte do sistema metabólico, rejuvenesce e vitaliza, podendo também elevar a pressão sanguínea. Associa-se às glândulas supra-renais.

Amarelo: - De forma isolada pode proporcionar perda de estabilidade, protecção, meta ou foco. Assim, pode encorajar o nervosismo e a incerteza. Seu uso é sugerido associado a outras cores. Desperta novas esperanças no caso de resignação de doentes que desistiram da cura; alguns terapeutas afirmam que o amarelo fortalece os olhos e os ouvidos além de ajudar na cura da artrite.

Verde: - Cor que deve ser usada com muito cuidado. Pode ser utilizada para desequilibrar as vibrações causadas pelo raio de uma doença. Associada ao chacra cardíaco, pode ser útil em problemas do coração, úlceras, dores de cabeça, casos de câncer e outros. Também pode estar associada afectivamente à paz, natureza, saúde, abundância, tranquilidade, equilíbrio, esperança e juventude. Harmoniza as flutuações do estado de espírito e provoca melhor equilíbrio nos casos de insatisfação e impaciência.

Turquesa: -Reanimadora e refrescante, calmante e suavizante. Tranquiliza o sistema nervoso e as inflamações, além de auxiliar na cura do eczema (glândula tiróide). Pode servir também como fortificante da pele.

Azul: - De todas é a mais curativa. Extremamente relaxante, traz paz, auxilia na remoção de dores de cabeça e enxaquecas e é útil em casos de asma. Materialmente está associada a frio, céu, gelo. Afectivamente, à verdade, intelectualidade, viagens, serenidade, infinito, meditação. Ajuda a baixar a pressão arterial. Assim como acalma e traz clareza mental.

Violeta: - Traz equilíbrio da consciência: dignidade e divindade, mas também estabilidade. Relaciona-se à mentalidade humana e pode remeter a uma integração como o espaço, com a concentração voltada para um fim específico (oração ou meditação). Eleva a auto-avaliação e a auto-estima de quem perdeu o senso da beleza humana, além de devolver o ritmo do sistema (glândula pineal).Purifica o organismo actuando de modo calmante sobre os músculos do coração e sobre os outros músculos do corpo. Também acalma a super excitação nervosa. 

Magenta: -Leva à consciência espiritual, auxilia como equilibradora emocional e é estimulante supra-renal. É um agente que fortifica a aura ou as rádio emanações do corpo químico. Seu uso é recomendável para propósitos especiais de transmutação dos reinos mais densos para o campo espiritual. Espécie de cor da realização.

Castanho: - Cor da integração e do oferecimento, até do sacrifício. Materialmente, associa-se ao Outono, doenças e terra. Afectivamente, a melancolia, orações, etc.

Preto: - Atrai todas as vibrações para si, absorvendo-as. Funciona como um isolante.

Branco: - Representa pureza em sua forma extrema. Diferentemente do preto, tudo é excluído da cor branca. Tanto a cor branca como a preta encerram em si a total potencialidade. O branco representa a pureza de todos os seres. Por outro lado, encerra o isolamento, já que tudo se exclui dele.